Shaun, o Carneiro

0

Você deve se lembrar da Aardman como aquele estúdio especializado em animação stop motion que nos apresentou obras bem conhecidas, como A Fuga das Galinhas e Wallace & Gromit – A Batalha dos Vegetais. E se você gosta dos trabalhos da empresa, regozije-se, delfonauta, pois um novo exemplar aporta agora em nossos cinemas.

Shaun, o Carneiro é um longa-metragem baseado na série de animação televisiva chamada Shaun the Sheep, que já teve quatro temporadas e 130 episódios.

Em sua primeira aventura nas telonas, Shaun, que é um carneiro (dã), fica cansado da rotina da fazenda onde vive e resolve tirar um dia de folga ao estilo humano. Contudo, os outros carneiros resolvem seguir seus passos, uma grande confusão acontece, e o fazendeiro dono dos bichos acaba indo parar sem querer na cidade grande.

Cabe então a Shaun e a seus companheiros rumarem para lá para trazer o fazendeiro de volta e, de quebra, ainda viver uma aventura muito louca, cheia de confusões e percalços, principalmente por conta de um funcionário da carrocinha que quer pegá-los a todo custo.

Para quem já conhece os trabalhos do estúdio, não há grandes surpresas. Os personagens possuem a mesma estética e modelagem da maioria dos filmes “aardmanianos”, a animação segue o estilo stop motion tradicional, cheio de charme, e o humor segue a linha entre o fofinho e o inocente.

A diferença aqui, e o que confere todo um estilão a mais para o filme, é que ele não possui nenhum diálogo, sendo basicamente uma narrativa muda, com efeitos sonoros engraçadinhos para acrescentar um humor extra. E ele se sustenta muito bem em toda sua duração sem precisar de falas. Ponto para o roteiro, que consegue contar bem sua história sem precisar de conversa.

Até por conta disso, este acaba se tornando um filme perfeito para iniciar crianças pequenas no mundo dos filmes de animação. Mas não se preocupe, ele também tem piadas e referências para agradar também aos adultos acompanhantes, o que o torna uma animação bastante simpática, embora eu não a considere particularmente marcante.

Seja como for, se você gosta desse estilo de animação da Aardman, quer assistir algo mais leve e descompromissado e, principalmente, se tem um pequeno para levar ao cinema (talvez pela primeira vez), Shaun, o Carneiro se torna uma pedida mais que apropriada.

REVER GERAL
Nota
Artigo anteriorZombi
Próximo artigoO Agente da U.N.C.L.E.
Formado em cinema (FAAP) e jornalismo (PUC-SP), também é escritor com um romance publicado (Espaços Desabitados, 2010) e muitos outros na gaveta esperando pela luz do dia. Além disso, trabalha com audiovisual. Adora filmes, HQs, livros e rock da vertente mais alternativa. Está no DELFOS desde 2005.