Modern Family

0

Há gente que não lida bem com mudança de valores, principalmente os mais velhos. E o mundo está mudando e se modernizando rápido, aceitando o que era considerado diferente. Isso é bom. Eu mesmo deixei de lado alguns preconceitos que tinha quando mais novo, pois vi que era estupidez. Ainda carrego alguns, como o musical ou por playboys que enchem a cara sustentados pelos pais, mas prefiro crer que é um consenso social.

É em meio a todo esse conceito de moderno que está posicionada a comédia Modern Family. Conhecemos Jay Pritchett e sua família, que moram em Los Angeles. Ele é um patriarca durão e tradicional, recém-casado com Gloria, uma colombiana gostosa. Ela tem um filho, Manny, um garoto que acha que é adulto. Jay tem dois filhos adultos, cada um com sua família: Claire e Mitchell. Claire é uma tradicional dona de casa preocupada com a família, e casada com Phil, um quarentão hilário em plena crise de meia-idade. Eles têm três filhos, Haley, a adolescente problemática que se constrange com tudo e só pensa em garotos, Luke, um garoto não muito inteligente, e Alex, uma garota muita inteligente. Já Mitchell, o filho gay de Jay, é um preocupado advogado casado com Cameron, um gordinho gente boa que gosta de ajudar a todos. Juntos, eles adotam uma garota vietnamita.

A série gira em torno desses três núcleos familiares, e carrega muitos estereótipos sexuais e regionais, mas brinca com eles de forma tão inocente que fica longe do depreciativo. E a brincadeira com os estereótipos faz até aceitarmos mais as diferenças, afinal, somos todos iguais.

Uma sacada genial da série é o formato de documentário falso. A câmera parece seguir os personagens de longe, como se fosse um conhecido filmando. E por vezes eles falam para a câmera como numa entrevista, e nessa hora é brilhante: podemos saber o que cada personagem pensou numa cena interior! E como sabemos, ninguém é muito sincero o tempo inteiro, e às vezes o motivo é que a sinceridade pode magoar. O seriado brinca muito com os hábitos estranhos de cada personagem, como faz qualquer sitcom.

O humor é o ponto forte da série. É muito engraçada, delfonauta. E faz rir com coisas idiotas sem precisar das piadas automáticas que quase te obrigam a rir de cenas não engraçadas em quase todas as sitcoms. Sinta-se à vontade para não rir, mas os personagens de Modern Family garantem que o contrário aconteça.

Falando dos personagens, a família de Claire é a tradicional. Claire é uma dona de casa preocupada com os filhos. É meio perfeccionista e organizada, e tenta sempre dar seu melhor. Phil é um corretor de imóveis quarentão que acha ter 10 anos, e quer mostrar pra “galera” que é um cara cool e moderno. Já chorei de rir no começo do primeiro episódio, ao vê-lo dançando High School Musical.

As melhores cenas são com Phil, que às vezes lembra até o Mr. Bean. O cara é mais criança que os próprios filhos! Luke é um garoto meio burro que tem alguns momentos legais na série, e Alex é uma nerd que sacaneia todos por ser mais esperta. Já Haley é a típica adolescente popular, e namora com Dylan, que toca numa banda.

O casal Mitchell e Cam é bem escrachado: eles fazem piadas sobre gays com eles mesmos, o que é bem engraçado. Mitchell é um cara medroso e desajeitado, já Cam é um cara amável que quer salvar o mundo. A relação dos dois é bem construída na série e gera muitas risadas. Cameron é um cara exagerado. No episódio no qual vão apresentar Lily, a garota vietnamita que adotaram, ele usa a música tema de O Rei Leão!

A nova família de Jay também é muito engraçada. Colombianos, Gloria e Manny trazem muito humor à serie. A Gloria é tão linda que às vezes eu nem presto atenção no que ela está falando com seu sotaque carregado. Mas ela é bem engraçada e traz bons momentos à série. Quando não, vale só para vê-la mesmo. Manny é outro personagem muito bom. Ele é filho de Gloria e enteado de Jay. O moleque age como adulto e às vezes parece ter muito mais noção do que os adultos da série.

Algumas cenas da série são hilárias e fazem rir pelo constrangimento, como quando Dylan, namorado de Haley diz que acha bacana a família ser tão unida com pessoas diferentes, como caras gays, estrangeiras gostosas e tios estranhos. Logo em seguida, ele decide tocar uma música que fez para sua amada Haley na frente de todos. É hilário: a música fala do quanto ele não vê a hora de transar com ela logo!

Modern Family é uma série muito boa, com humor escrachado, mas ao mesmo tempo familiar e usa estereótipos a fim de quebrá-los. Recomendo a todos que gostam de comédias estadunidenses e aos que têm a habilidade de zoar consigo mesmo! E além de dar risadas, é bom aprender que pessoas são diferentes e temos que aprender a aceitá-las como são.