Negócio das Arábias

0

Negócio das Arábias é o típico caso de filme pelo qual você não dá nada e talvez justamente por isso acabe se divertindo mais do que o esperado. Ele é dirigido pelo alemão Tom Tykwer, responsável por Corra, Lola, Corra (filme exibido em nove entre dez cursos superiores de comunicação), mas que nunca mais conseguiu fazer algo tão impactante. Logo, havia motivos para não esperar grandes coisas.

Aqui, Tom Hanks é um executivo com problemas financeiros enviado à Arábia Saudita para tentar vender a ninguém menos que o rei um novo sistema de telecomunicações para uma cidade que está sendo construída no meio do deserto. Claro que o choque de culturas o colocará em altas confusões do barulho, bem como a experiência no geral o ajudará a ganhar uma nova perspectiva para os problemas da sua vida.

Não é um grande filme, talvez não vá permanecer na sua memória por muito tempo, mas ele está longe de ser desprovido de qualidades. Na verdade, ele possui algumas muito bacanas. A que mais chama atenção é justamente a visual.

O filme é muito bonito, seja por sua fotografia que explora bem os tons da paisagem desértica, seja por algumas sacadas visuais criativas que complementam a narrativa. Só é pena que ele não se valha tanto assim desses artifícios, porque toda vez que eles são utilizados, principalmente no começo, dão um bom ganho para a película.

Outro ponto alto são as interações de Hanks com seu motorista local. Sempre que eles estão juntos resulta em bons momentos e diálogos divertidos, culminando nos pontos altos da película. A espécie de crise em que o personagem principal se encontra também rende alguns momentos bacanas.

Contudo, o romance que acontece já no terceiro ato, da forma como é apresentado, não só é completamente desnecessário como deveras acelerado. Se era para ter isso na trama, é algo que deveria ser muito melhor desenvolvido, até porque é uma relação com diversas complicações culturais que mal são exploradas e renderiam por si uma produção completamente diferente.

No geral, Negócio das Arábias resulta num filme simpático e uma produção descompromissada que rende muito mais se você for assistir sem saber nada ou muito pouco sobre ele. Certamente não é o melhor programa em cartaz, mas como segunda opção ou mera diversão passageira, funciona direitinho.

REVER GERAL
Nota
Artigo anteriorEsquadrão Suicida
Próximo artigoSilver Mammoth – Mindlomania
Formado em cinema (FAAP) e jornalismo (PUC-SP), também é escritor com um romance publicado (Espaços Desabitados, 2010) e muitos outros na gaveta esperando pela luz do dia. Além disso, trabalha com audiovisual. Adora filmes, HQs, livros e rock da vertente mais alternativa. Está no DELFOS desde 2005.