Eu sempre tive uma pulga atrás da orelha em relação à Família Addams. Não é que não goste dos personagens. Muito pelo contrário, aliás. Mas pela minha interpretação, o núcleo da família são seres humanos excêntricos. Acontece que a família estendida é cheia de monstros e fenômenos paranormais. E todas os outros personagens são seres humanos normais, que vivem como nós, do mundo real. Sei lá, não faz sentido para mim. Mas vamos à nossa crítica A Família Addams.

CRÍTICA A FAMÍLIA ADDAMS

O novo desenho começa quase como uma história de origem, mostrando o casamento de Gomez com Mortícia e sua busca por um lugar nojento e putrefato onde poderiam viver em paz. Eles acabam encontrando um lugar perfeito em New Jersey, em um manicômio abandonado e isolado da civilização. Lá, vivem felizes por muitos anos, e têm dois lindos e excêntricos filhos, Wandinha e Feioso.

Família Addams, Universal, Delfos
É o amor.

Os conflitos do filme são focados na civilização que se aproxima do terreno em que os Addams viviam em isolamento. Gomez se anima. Morticia fica preocupada. Wandinha, a discutível protagonista, resolve começar a frequentar a escola local para atormentar outras pessoas. Por fim, o Feioso está prestes a passar por um ritual Addams de hombridade.

QUEM CHAMA O FILHO DE FEIOSO?

Crítica A Família Addams, Família Addams, Universal, DelfosEu não sou um grande conhecedor de A Família Addams. Assisti aos filmes live-action dos anos 90 e gostei deles. Também já vi uns episódios da série de TV, mas não me aprofundei mais do que isso. Ainda assim, esta animação A Família Addams de 2019 me pareceu uma história bem padrão dos personagens.

Temos um monte de piadas focadas em quão estranhos eles são e, principalmente, nas atitudes psicopatas da Wandinha. Temos o conflito com as pessoas normais. E, claro, a lição de moral “não julgue o que é diferente”.

E falando assim, eu sei que parece que eu não gostei. Mas aí que tá, a verdade é justamente o contrário.

Talvez por ter sido a vida toda considerado um esquisito (nos anos 80 crianças nerds eram esquisitas), eu realmente gosto destes personagens e das piadas relacionadas a eles, mesmo que sejam sempre as mesmas. Também gosto da estética de filmes de terror, da qual obviamente eles bebem muito. Então no final das contas, acabei me divertindo.

TÃ-RÃ-RÃ (ESTALO, ESTALO)

Crítica A Família Addams, Família Addams, Universal, Delfos

A Família Addams 2019 não deve se tornar um clássico do cinema. É um desenho bonitinho, com uma estética bacana e boas piadas, mas em matéria de criação audiovisual, os filmes dos anos 90 são mais legais.

Com certeza vai agradar aos fãs dos personagens. Os demais, terão cerca de 90 minutos de um filminho leve e divertido, do tipo que desce muito bem antes da tradicional pizza do sabadão.