Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado

0

Divirta-se com o nosso especial do Quarteto:
Os Jogos do Quarteto Fantástico e do Surfista Prateado – Os jogos não tão fantásticos assim do Quarteto. TODOS eles!
Tremendões Doutor Destino – Ele já tem um país. O próximo passo é o mundo.
Os Maiores Clássicos do Quarteto Fantástico Vol. 2 – Quase tão tremendão quanto o Doutor Destino.
O Quarteto Fantástico – O filme nunca lançado – O filme secreto é analisado pelo DELFOS.
Quarteto Fantástico – Leia a lendária única crítica positiva ao primeiro filme. Dizem que aqueles que a leram tiveram que ser internados em hospícios nerds.

É quase unânime por aí, sobretudo em sites nerds, que o primeiro Quarteto Fantástico é uma bomba. Particularmente, eu o achei deveras divertido, mas tinha minhas dúvidas quanto a essa segunda parte. Por um lado, a idéia de colocar o Surfista Prateado e o Galactus na história é bem legal. Por outro, os boatos de que o devorador de mundos seria uma nuvem me assustavam. Tudo bem, um cara de 50 metros vestindo uma roupinha rosa talvez não fosse tão assustador no cinema quanto no gibi, mas uma nuvem também não dá, né?

Vamos por partes. Qualquer fã de quadrinhos que se preze já consegue imaginar toda a história do longa simplesmente sabendo da presença do Surfista Prateado. Mas se você não é fã de quadrinhos, eu conto pra você. E só para você, então não vai sair espalhando pra esses caras que lêem gibis, ok?

É o seguinte: alguns fenômenos vêem acometendo nosso planetinha. Entre eles, várias crateras aparecem aqui e acolá. Pouco depois, um bicho prateado que voa em algo parecido com uma prancha de surfe começa a ser avistado. O governo estadunidense pede ajuda de Reed Richards, que descobre que todo planeta que é visitado por esse ET morre oito dias depois. Uuuuhhh, medo! Pronto, está decretada a desculpa para as cenas de ação. O plano de fundo, como todo mundo já sabe, é o casamento entre Reed e Sue (o que rende a melhor ponta do velhinho Stan Lee entre todos os filmes da Marvel – o chato é que eu já sabia dessa piada antes graças a um site concorrente e spoilerento que contou sem avisar).

Agora que cobrimos o básico, vamos fazer algo diferente e passar os pontos positivos e negativos do dito cujo.

O QUE TEM DE BOM?

– A Jessica Alba é uma das atrizes mais bonitas e gostosas do cinema contemporâneo. E aparece de óculos em algumas cenas. *-*

– O Doutor Destino está de volta.

– É um longa bastante divertido e tem ótimas piadas.

– A tiração de sarro entre o Tocha Humana e o Coisa continua – e lembra muito a relação que os dois têm nos quadrinhos.

– Justamente por causa das piadas e da diversão que proporciona, tem potencial para ser um dos filmes de heróis mais queridos entre as crianças.

– O Surfista Prateado está perfeito, tanto no visual quanto na voz.

– A história lembra aquelas matinês que foram homenageadas em longas como Indiana Jones e Capitão Sky. Aliás, até o nome do tipo Herói X e a Ameaça Y segue o mesmo esquema e entrega a proposta.

O QUE TEM DE RUIM?

– O elenco. Sobretudo a Jessica Alba e o Julian McMahon. A primeira é linda, mas simplesmente não se encaixa no personagem. Como dizem os amigos do Judão, ela é negra. E negras simplesmente não ficam naturais com olhos azuis (que lente horrorosa, que Satã tenha piedade de quem a fez usar aquilo) e cabelos loiros. Se ainda tivessem assumido a raça dela e simplesmente modificado a personagem, como fizeram com a Alicia, até vai, mas parece que ela mesma quer se convencer de que é a mais digna representante da raça ariana. Já Julian simplesmente não é ator suficiente e não tem porte nem voz para representar um dos maiores vilões da literatura mundial. E verdade seja dita, o roteiro não ajuda em nada, transformando-o em um pastiche do que é nos quadrinhos e em um vilão completamente clichê e sem graça, sem qualquer motivação real que lhe empreste algum carisma.

– O fato de ser um filme que não se leva a sério pode desagradar os fãs mais xiitas dos personagens.

– O Galactus realmente é uma nuvem. Até é uma nuvem assustadora e tal, mas é uma nuvem. Não fala, não se mexe, não reage. Manja aquelas nuvens que você vê em tardes de verão e fica brincando com a namorada para adivinhar suas formas (tipo cabeça decepada, membros apodrecendo e tal?)? É meio assim, só que mais escura. Na verdade, um pouco mais inanimada. Sério, em nenhum momento dos poucos segundos de tela em que o personagem aparece temos a impressão de que aquele negócio lá é um ser devorador de mundos. Parece apenas uma tempestade cósmica que anuncia a chegada do destruidor. É realmente uma pena…

– A história é extremamente clichê. Qualquer um que curta quadrinhos (ou mesmo cinema em geral) já deve imaginar o que o clímax reserva para o Surfista (considerando que ele não é tecnicamente um vilão e tal) e até aí tudo bem. Mas o desfecho é tão mequetrefe e tão óbvio que, me desanimou completamente. Sério mesmo, eu estava me divertindo bastante durante toda a projeção, mas o tratamento ralé dado ao Doutor Destino e ao Galactus (dois dos mais perigosos personagens das HQs) no clímax tirou um Alfredo inteiro da nota do filme.

VEREDICTO:

Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado é, sim, um filme divertido. Apresenta as mesmas qualidades do primeiro, mas também os mesmos defeitos e isso o torna inferior ao seu antecessor. Afinal, por que continuar no erro? Por que não criar um roteiro à altura do Doutor Destino? Se na franquia X-men conseguiram dar ao Magneto seu devido valor, por que isso não foi feito aqui com o Latinha?

Apesar de tudo, para os cinéfilos mais casuais que não se importam com fórmulas e histórias clichês ou para crianças que ainda não sabem dessas coisas, a diversão é garantida. Entre os nerds, contudo, deve gerar tanta polêmica quanto o anterior. Ou até mais. Afinal, errar uma vez é humano, insistir no erro é burrice.

CURIOSIDADES:

– Já foi anunciado um filme solo para o Surfista Prateado e eu aposto a sujeirinha que está no meu dedo indicador esquerdo que será uma preqüência mostrando como e porque ele foi obrigado a servir o Galactus.

– Nessa cabine a Fox distribuiu DVDs com a versão estendida do primeiro filme e do desenho animado da TV. É nesses momentos que eu percebo como eu amo meu trabalho! *-*

– Se você não estava na cabine, não precisa ficar com inveja. É só clicar aqui e comprar. É baratinho.

Galeria

Galeria