Lethal Fear – Y2Black?

0

Começarei esta resenha sendo bastante direto: dos últimos discos de Metal nacional que resenhei, este Y2Black? do quinteto Lethal Fear de Amparo/SP, foi sem sombra de dúvida o que eu mais gostei. O delfonauta mais dedicado sabe que eu não sou um grande apreciador do gênero, o que para mim só acentua mais a positiva surpresa que foi ouvir este álbum.

O Lethal Fear é mais uma banda com uma sonoridade vintage, se é que pode ser chamada assim, calcada nas bandas de Metal Melódico dos anos 80 e 90. E é justamente essa sonoridade que meus chatos ouvidos mais gostam dentro do amplo universo metálico.

Não faço questão nenhuma de trinta mil notas tocadas por segundo. Prefiro muito mais algo cadenciado e que privilegie as melodias. E é justamente isso que temos aqui. De bônus, um vocalista que canta como um ser humano e não um demônio saído do sétimo círculo do inferno, o que é outro grande bônus na minha preferência pessoal pelo Metal mais melódico e tradicional.

O Lethal Fear se atém a essa proposta sonora já comentada, sem nenhuma novidade. Mas caramba, como eles fazem bem isso. A dupla de guitarras, a cargo de Vinicius Sampaio e Nelson Valadas, que comanda todas as composições, é o grande destaque. A dupla é afiada e criativa, seja em riffs, fraseados ou solos. Bateria e baixo também estão num bom nível.

O vocalista Rodrigo Bortoletto tem um timbre de voz médio, que tende a pender tanto para o agudo quanto para o grave, dependendo da necessidade. Eu, particularmente, prefiro quando ele vai para os agudos. E quando ele força mais a voz, como na boa Fallen Pieces, até me lembrou de leve o Chris Cornell.

Final Act, Burning Wings, a instrumental Killing Fields, Nightmare 2K9 e suas guitarras dobradas, além de Path of Consequences (Mephisto Part II), com suas mudanças de andamento, são os destaques.

O disco ainda termina com uma cover bastante fiel de Blood Red Skies, do Judas Priest.

Y2Black? é um ótimo disco. Cabe ao Lethal Fear espaço para evoluir ainda mais. Contudo, o que eles já apresentaram neste álbum é mais que suficiente para credenciá-los como uma banda que merece ser conhecida e este como um disco mais do que recomendado. Vá atrás que vale a pena.