Despedida em Grande Estilo

0

Ao mesmo tempo em que Zach Braff despontava como ator na saudosa série Scrubs, ele também iniciava uma promissora carreira como diretor de cinema, com o bacanudo Hora de Voltar (2004). Contudo, assim como sua carreira na atuação não decolou após o fim do seriado, também como diretor as coisas não aconteceram como se esperava.

Braff dirigira somente mais um filme, Lições em Família (2014), que apenas repetia os maneirismos de Hora de Voltar e passou absolutamente batido. Despedida em Grande Estilo é seu terceiro longa atrás das câmeras e, diferente dos dois anteriores, não é um trabalho autoral. Aqui, ele claramente é apenas um diretor contratado, um operário-padrão, que provavelmente aceitou o trampo para pagar umas contas.

E ainda que se limite a fazer apenas o feijão com arroz, sem inserir sua personalidade, entrega uma comédia divertida, com a maior cara de matinê descompromissada para assistir com toda a família neste que é um remake de um filme dos anos 1970.

Michael Caine, Morgan Freeman e Alan Arkin são três amigos de longa data que estão na pindaíba depois que a fábrica onde trabalharam por décadas os sacaneia com suas pensões. Para piorar, o Minha Cocaína está perigando de perder sua casa graças a um banco safado.

Logo vem a ideia de assaltar o tal banco e tomar o que deveria ser seu por direito. Como eles mesmos dizem no filme, o pior que pode acontecer é eles viverem os poucos anos que lhes restam na cadeia, com um teto sob suas cabeças e três refeições por dia.

O filme, como se poderia imaginar, brinca muito com piadas e situações sobre idade avançada e se escora quase que totalmente no seu trio de protagonistas. Ainda que não seja uma produção que exija grandes atuações, quando você tem três atores do porte de Michael Caine, Morgan Freeman e Alan Arkin, mesmo sem grandes esforços eles conseguem entregar personagens carismáticos e simpáticos. O melhor é o do Alan Arkin, o mais cínico e seco dos três.

Christopher Lloyd, o eterno Doc Brown, é quem arranca mais risadas como um coadjuvante totalmente gagá, o que imediatamente torna uma pena que ele apareça por tão pouco tempo.

De resto, a história é batida e cada desenrolar da trama é bastante previsível, mas funciona. O treinamento e execução para o grande assalto você também já viu antes em outros filmes, mas também funciona. Na verdade, ele estaria mais para um filme nada, não fosse o grande carisma do trio principal que dá uma boa levantada numa trama bem batida.

Despedida em Grande Estilo é aquele filme bonitinho, mas ordinário, que funciona bem no momento, mas dificilmente permanecerá em sua cabeça assim que as luzes se acendem. Graças ao elenco afiado, contudo, ele ganha uns pontos a mais de simpatia e merece uma assistida num fim de semana em família.

REVER GERAL
Nota
Artigo anteriorOs Smurfs e a Vila Perdida
Próximo artigoMortal Blitz
Formado em cinema (FAAP) e jornalismo (PUC-SP), também é escritor com um romance publicado (Espaços Desabitados, 2010) e muitos outros na gaveta esperando pela luz do dia. Além disso, trabalha com audiovisual. Adora filmes, HQs, livros e rock da vertente mais alternativa. Está no DELFOS desde 2005.