Os Mercenários 2

0

Os Mercenários foi o longa que prometeu realizar os sonhos de todo mundo que cresceu assistindo aos filmes de ação dos anos 80. A meu ver, ele não cumpriu a promessa por ser sério demais e não aproveitar o seu estrelado elenco. No DELFOS, ele dividiu opiniões. Sei que muitos gostaram bastante e outros o consideraram apenas mediano. No entanto, eu apostaria que Mercenários 2 – Matando na Melhor Idade será uma unanimidade entre delfianos e delfonautas. O filme é simplesmente legal demais!

SUJEITOS BOLUDOS 2

A história é aquela coisa que todo mundo já imagina. O grupo de brucutus formado por alguns dos sujeitos mais boludos do mundo recebe a missão de recuperar um cofre que não pode cair em mãos erradas. Parece fácil, mas não vai ser. Especialmente quando o vilão é interpretado por ninguém menos que Jean-Claude Van Damme (Sorte deles que o Chuck Norris é bonzinho).

EXPLOSÕES 2

A melhor decisão que Sylvester Stallone tomou em sua carreira foi ter aberto mão da direção de Os Mercenários 2 – Sexagenários Explosivos. Simon West assumiu a posição e, embora o cara tenha como filme de maior destaque no seu currículo o mequetrefe Lara Croft: Tomb Raider, aqui mostrou ao eterno Rambo como um filme de ação deve ser filmado.

Na resenha de Os Mercenários, eu já tinha destacado a quantidade de gente que morria lá. Por incrível que pareça, aqui eles conseguiram subir a cota de presuntos. A quantidade de assassinatos que rola por aqui seria o suficiente para resolver os problemas de superpopulação da China. Sem exagero, os Dispensáveis devem matar mais de mil pessoas nos 100 minutos de filme.

Isso significa que a ação é abundante, certo? Certíssimo! Ela é quase non-stop, e muito legal o tempo todo. É extremamente violenta, inclusive com cabeças explodindo e membros arrancados, sem nunca ser impressionante. Isso porque o filme não se leva a sério em nenhum momento, usando coisas exageradas como jatos de sangue, dando à violência explícita aquele clima divertido e fanfarrão de um filme B de qualidade.

Aqui no DELFOS nós temos um jargão: a qualidade de um filme é diretamente relacionada à quantidade de helicópteros que explodem nele. Então quando isso acontece já na primeira cena, você sabe que vem coisa boa por aí. E a explosão do helicóptero não é nem a melhor parte do que rola na cena de abertura de Os Mercenários 2 – Aposentados e Perigosos. E contar mais estragaria sua diversão.

HUMOR 2

Este é principal ponto em que o primeiro filme pecava e é exatamente o maior destaque de Os Mercenários 2 – Uma Noite no Museu. O negócio aqui é de gargalhar, e o humor é totalmente meta, bem do jeito que a gente gosta, a começar por um vilão chamado Vilain.

Já pensou em ver Bruce Willis tirando um sarro das frases de efeito do Schwarzenegger? Ou o Arnoldão soltando um Yipee ki-yay? Pois este filme está cheio de momentos assim. A pequena participação do Chuck Norris não deve dar mais de três minutos de tela, mas cada segundo é permeado por demonstrações verbais e na prática dos famosos Chuck Norris Facts.

Mesmo quando o humor se afasta da metalinguagem, continua muito engraçado. Terry Crews e sua big fuckin’ gun, a violência absurda e totalmente fake e, claro, novas frases de efeito popam a todo momento. É difícil passar uma única cena que seja sem alguma piadinha ou referência. Inclusive, em alguns momentos tem até algumas referências nerds, o que eu sinceramente não esperava.

Outro problema considerável do primeiro, o grande elenco sub-aproveitado, foi melhorado em parte aqui. O grupo dos Dispensáveis está melhor equilibrado, com um foco menos óbvio no Stallone e no Jason Statham (embora ambos ainda sejam claramente os protagonistas). Além disso, os diálogos afiados e bem construídos dão a sensação de que esses caras realmente são grandes amigos, o que deixa o filme ainda mais especial.

No entanto, não dá para negar que ainda poderia ser melhor. O Jet Li, por exemplo, sai do filme na primeira cena para não voltar mais. Poxa, se vão tirar alguém do filme, por que não o insípido ex-lutador de UFC Randy Couture? Mas pelo menos o Jet Li tem motivo narrativo para sair. O Schwarzenegger, por outro lado, simplesmente some sem explicação na cena de abertura e depois só volta para o terceiro ato. Mas é um senhor terceiro ato, amigo delfonauta!

Fazia muito, muito tempo que eu não via um filme cujo clímax realmente fosse merecedor desse nome. Hoje em dia tanto games quanto filmes sempre abrem com seus melhores momentos, e depois disso sempre esfria. Os Mercenários 2 – Velhinhos em Clímax chuta bundas abrindo e fechando com chave de ouro, e inclusive apresentando um dos melhores terceiros atos da história dos filmes de ação. Já pensou em ver Schwarzenegger, Stallone, Bruce Willis, Jason Statham e Chuck Norris lutando juntos? E mais, no mesmo plano? Tem isso aqui, amigo delfonauta. E não quero me estender para deixar você curtir este momento mágico do cinema tanto quanto eu curti.

Além disso, em um elenco formado basicamente por brucutus que em geral não tiveram sua fama baseada em capacidade interpretativa, até que eles se dão muito bem. Não seria exagero dizer que a interpretação de cada um dos brucutus está entre seus melhores trabalhos, se não o melhor.

INDISPENSÁVEL

Ao contrário do primeiro filme, Os Mercenários 2 – Velhinhos Testosterônicos não é nem um pouco dispensável. Ele é tudo que o primeiro prometeu que seria, e mais. É uma grande e grata surpresa, e um filme indispensável para quem tem bolas. Mas já aviso, a testosterona na tela é tamanha que é melhor você levar um barbeador para poder fazer a barba durante o filme, ou pode acabar saindo da sessão como se fosse um membro do ZZ Top. E essa dica vale mesmo que você seja mulher!

CURIOSIDADES 2:

– O diretor Simon West tem uma carreira bastante prolífica, mas este é seu primeiro filme realmente legal. Entre seus trabalhos anteriores, temos Lara Croft: Tomb Raider, Con Air e Assassino a Preço Fixo.

– Segundo a DataDelfos, a quantidade somada de anabolizantes usada pelo elenco deste filme seria o suficiente para fazer com que todo mundo aqui no DELFOS deixasse de ser gordo/magro demais. Aliás, alguém sabe dizer por que diabos nerds sempre são muito gordos ou muito magros?

– Eu estava realmente com saudades de escrever uma resenha positiva para um grande filme de ação! E aposto que você também estava com saudades de ler uma! =]

– As músicas de Os Mercenários 2 – Mais Velhos, Menos Roqueiros não são mais clássicos do rock. É uma pena, pois um AC/DC ou um Quiet Riot se encaixariam perfeitamente. Mas não seja por isso, curta o som aí embaixo para se empolgar antes de ir ao cinema!

– Enquanto ouve o Quiet Riot, se prepare para ir ao cinema relendo nossa resenha do primeiro Os Mercenários. Qualquer semelhança dos intertítulos do texto que você acabou de ler com os que estão no texto do filme original não é mera coincidência.

– Se você sempre sonhou em ver Stallone e Schwarzenegger juntos na telona com certeza já teve a mesma conversa que nós tivemos no primeiro episódio da nossa série humorística Reunião de Pauta.

– E se você gostou desse primeiro episódio, não deixe de conferir o segundo que, assim como Os Mercenários, está muito mais legal que o original: Metal vs. Alternativo. Mesmo que você não tenha gostado do primeiro, confira o segundo. Afinal, ele está muito mais legal! ^^

– Com esta última curiosidade, este se torna o texto delfiano com maior número de curiosidades.

Galeria