Tem filmes que se escoram em premissas tão absurdas, exageradas ou simplesmente idiotas que acabam rendendo bobagens divertidas. Outras vezes, o mote é tão besta, mas tão besta, que nada se salva. No Olho do Furacão é desses com uma sinopse pra lá de estapafúrdia, mas como resultado geral acaba ficando apenas no meio do caminho entre o divertido e o puramente bobo.

Se liga: uma cidadezinha dos EUA está sendo assolada por um furacão de força descomunal. Uma quadrilha de bandidos aproveita a deixa, e o fato da cidade ter sido evacuada, para roubar 600 milhões de dólares em notas velhas que estavam para ser destruídas numa instalação local do governo.

Só que o plano dos meliantes não contava com a astúcia de um meteorologista (eu disse que a premissa era idiota!) interpretado pelo Doutor Destino e de uma agente do Tesouro (Maggie Grace) que vão duplar para mandar o esquema cuidadosamente elaborado da gangue para os ares. Sacou? Porque os furacões mandam as coisas para os ares… Eu sou tão esperto!

Pense nesse longa como se Twister (1996) fosse um filme de assalto e você terá uma ideia de como é a coisa por aqui. Não bastassem os tiroteios e perseguições, a turminha ainda tem de lidar com os estragos e devastação causados pelo furacão, o que rende um tempero a mais.

Delfos, No Olho do Furacão, Cartaz

De fato, ele tinha todos os elementos a seu favor para render uma tosqueira divertidona, do tipo “desligue o cérebro e seja feliz”. Mas nunca chega realmente lá, sendo no máximo mediano e bastante esquecível.

No geral, a trama é cheia de clichês que você já viu em outros filmes. É tudo requentado, ainda que a situação não seja tão comum assim em filmes de ação. Ele até tem algumas cenas legais, misturadas a outras de pura ruindade.

Desta forma, é até agradável de se assistir, mas bem longe do essencial. De fato, é o tipo de produção que você apaga do cérebro assim que os créditos finais começam a subir. Mas ao menos ele não enche o saco e não se arrasta durante sua duração. Em suma, um orgulhoso filme nada.

Quem gosta dessa vertente mais absurda e sem noção dos filmes de ação pode até dar uma chance a No Olho do Furacão, desde que saiba de antemão que ele não é grandes coisas. Assim pode ser até que você se divirta mais. Só que definitivamente não é algo que precise ser assistido no cinema. Em casa, junto de um grupo de amigos para zoar, pode render melhor.