Sabe aquele filme que já te deixa interessado em assisti-lo só pela premissa fora da casinha? Pois este é o caso com Te Peguei!. Afinal de contas, é uma comédia que gira em torno de pega-pega.

Isso mesmo, a clássica brincadeira de criança (na versão sem pique) que todo mundo conhece e já brincou pelo menos em algum momento na vida. O interessante do filme é que o grupo de amigos protagonistas gosta tanto da coisa que continua brincando de pega-pega mesmo 30 anos após ter iniciado a brincadeira, com todos eles já adultos!

Pois é, cinco amigos de infância estão na mesma brincadeira de pega-pega há 30 anos, como uma forma de se manterem jovens de espírito e também porque eles se divertem a valer. Claro, com a vida adulta, a maioria tem seus empregos, cônjuges e eles sequer moram mais todos na mesma cidade. Isso não os impede de seguir em frente com a disputa.

Delfos, Te Peguei!, Cartaz

Todo ano, durante um mês, eles fazem a temporada de pega-pega, cruzando o país e criando esquemas elaborados para pegar os competidores. E o sonho dos caras é finalmente pegar o quinto amigo, Jerry (Jeremy Renner), um cara tão bom e dedicado na coisa que está invicto. Em todos esses anos, o cara nunca foi pego! Mas os outros quatro vão se unir para finalmente fazer isso acontecer.

É uma comédia leve e despretensiosa, e sendo bem franco, não exatamente marcante. Mas seu mote é tão diferente que o torna bem simpático e bacana de assistir. E a forma como a brincadeira é tratada deixa tudo ainda mais divertido.

Isso porque, além dos já citados esquemas elaborados para pegar os outros, envolvendo coisas como disfarces e infiltrações, as cenas de pega-pega são tratadas como verdadeiras sequências de ação, o que deixa tudo deliciosamente exagerado. As narrações, apresentando o que cada personagem está pensando no momento do jogo, são bem engraçadas.

E o que dizer do personagem do Jeremy Renner, um cara tão dedicado a manter seu recorde perfeito que é praticamente um ninja da brincadeira? Aproveitando a óbvia ponte, é realmente como ver como seria o Gavião Arqueiro brincando de pega-pega. O cara leva um pouco a sério demais.

Delfos, Te Peguei!
Ninguém me pega!

Como eu disse, não é um grande filme. Não é marcante, o roteiro tem seus momentos previsíveis e os personagens não fogem de estereótipos de filmes que giram em torno de um grupo de amigos (tipo, tem o maconheiro, o sujeito que virou um homem de negócios bem sucedido e por aí vai). Mas a premissa e a condução é tão bacana que ele te deixa sorrindo durante toda a duração.

Te Peguei! consegue fazer um humor bacana com esta premissa inusitada. Talvez não seja o suficiente para valer uma assistida no cinema, mas em casa, definitivamente vale uma conferida. E não se surpreenda se, ao final, der vontade de juntar uma galera para brincar de pega-pega!

CURIOSIDADE:

Jeremy Renner quebrou o cotovelo direito e o pulso esquerdo enquanto rodava um stunt para o filme. Não deixa de ser irônico que um cara que já fez tantos filmes de ação se arrebentou basicamente brincando de pega-pega.