Bata Antes de Entrar

0

Uma família feliz comemora o dia dos pais antes da esposa e dos filhos saírem para uma viagem enquanto o pai fica em casa para trabalhar. Durante a madrugada, duas mulheres lindas, molhadas e com roupas reveladoras batem à porta pedindo ajuda. Não tarda para elas começarem a se insinuar para cima dele, apesar de seus vocais protestos.

Não, meu amigo, não é o mais recente lançamento da Bangbros, nem nenhum outro dos filmes anteriores deles que começam do mesmo jeito. Trata-se da nova película de terror do diretor Eli Roth.

Acontece que depois da parte sexy, o bicho pega. Ou melhor, elas pegam o bicho. Na manhã seguinte, as moças começam a bagunçar a casa e se recusam a sair e, quando ele ameaça chamar a polícia, elas dizem ser menores de idade (o que é curioso, considerando que a bonitona atriz Ana de Armas já tem quase 30 anos), o que deixa o cara sem saber o que fazer.

Sexo e filmes de terror sempre andaram juntos. Seja o Jason, que tem preferência por matar aqueles que acabaram de praticar o ato selvagem do coito até longas mais recentes como Corrente do Mal, onde há, literalmente, uma maldição passada através do tico tico no fubá.

Até mesmo na obra do diretor Eli Roth isso já esteve presente. Em O Albergue, os protagonistas só se metem em apuros por estarem buscando uma troca de cheiros com umas europeias.

Pois este é tão literal quanto Corrente do Mal. O Keanu Reeves está em casa, trabalhando, na dele, e as moçoilas o convocam para uma farra extra-conjugal. Ele até tenta resistir, mas sabe como é. Elas são lindas, e são duas. Nós, homens, somos patéticos mesmo, e o pior é constatar que com certeza o cara tomaria as mesmas atitudes caso a situação se repetisse. Vai dizer que você não cairia na armadilha?

Muito se diz como as mulheres são passadas para trás na sociedade, mas a verdade é que nós homens ficamos à mercê delas pela maior parte das nossas vidas. Neste ponto, Bata Antes de Entrar é praticamente documental.

O roteiro até merece elogios neste aspecto. Eu sinceramente não consigo pensar em como as coisas poderiam ter rolado de outra forma. O pobre e triste Keanu fica literal e figurativamente de mãos atadas diante da situação e de pouco adianta ele ser fisicamente mais forte quando elas têm outros atributos muito mais perigosos.

Bata Antes de Entrar me lembrou bastante dois filmes. O primeiro é o excelente Violência Gratuita, no qual dois caras entram em uma casa aparentemente numa boa e acabam fazendo uma família de refém.

O outro é o também excelente Menina Má.com, que mostra um garota usando de sensualidade e inteligência para dominar um pobre coitado.

Bata Antes de Entrar não é tão bom quanto os dois filmes supracitados, mas essas histórias de terror claustrofóbicas, normalmente passadas em um só lugar, muito me agradam. E embora ele não esteja entre os melhores representantes do gênero, também não faz feio.

Para algumas pessoas, este filme pode parecer um tanto machista. Eu diria que é exatamente o contrário. Ele é totalmente girl power, mostrando como nós, o sexo frágil, somos facilmente dominados pelas mulheres. Se você é homem, prepare-se para ficar com medo. E se você for mulher, por favor, não tente fazer isso em casa.

CURIOSIDADES:

– A atriz Lorenza Izzo é casada na vida real com o diretor Eli Roth e já participou de outros filmes dele.

– Sabia que nós entrevistamos o Eli Roth antes de ele ser modinha?

REVER GERAL
Nota
Artigo anteriorPray For Mercy – In Absentia
Próximo artigoEvereste
Editor-chefe e editor de games. Fundou o DELFOS em 2004 e habita mais frequentemente as seções de cinema, games e música. Trabalha com a palavra escrita e com fotografia. Já teve seus artigos publicados em veículos como o Kotaku Brasil e a Mundo Estranho Games. Formado em jornalismo (PUC-SP) e publicidade (ESPM).