Defunct, Delfos

É difícil para nós que falamos português não estranharmos um jogo que se chama Defunct. No entanto, como é comum nesses casos, a palavra não significa exatamente “defunto”, mas sim “extinto”.

Defunct vem divulgado como o jogo do Sonic em 3D que você sempre quis. Isso talvez tenha colocado minhas expectativas mais altas do que elas deveriam ser. Especialmente porque a primeira impressão que ele passa é bem negativa. Quer dizer, olha só essas texturas…

Defunct, Delfos
Não dá para fingir que Defunct é um jogo bonito…

gameplay também não é exatamente bom a ponto de podermos dizer que é o que os jogos do Sonic em 3D queriam ser.

Funciona assim: você controla um robozinho que realmente é fã de ladeiras. Já dizia o sábio Zumbi dos Palmares, “para baixo todo santo ajuda”. Descer faz o nosso amigo ganhar velocidade, e você pode aumentá-la ainda mais segurando o R2. Porém, cuidado, se você apertar o R2 enquanto está subindo, vai frear rapidamente. E você não quer isso.

Defunct, Delfos
Há algumas poucas cutscenes, mas história não é prioridade por aqui.

Há também outras habilidades como segurar triângulo para grudar em paredes e tetos ou usar o bola para aqueles momentos em que você precisa se mexer mas não há descidas para impulsioná-lo.

PRIMEIRA IMPRESSÃO: FICA OU NÃO FICA?

Apesar da fraca primeira impressão que Defunct deixou em mim, depois de alguns minutos de jogo, eu percebi que estava me divertindo. Não há inimigos ou combate, você basicamente vai correndo para onde der na telha, tentando manter a velocidade mais alta possível. Isso torna o jogo bastante lúdico.

Por outro lado, os cenários são grandes e é comum você não saber para onde ir e, de repente, perceber que estava voltando por um bom tempo. Outra coisa chata é que em alguns momentos durante a campanha, o jogo simplesmente para. São áreas em que a saída está fechada e, para abri-la, você deve encontrar campos de força vermelhos espalhados pelo cenário e encostar neles.

Defunct, Delfos
Este é um deles.

Parece simples, mas é claro que boa parte destes campos de força estarão em lugares altos e de difícil acesso. Isso significa que o jogo se afasta do que faz bem – a adrenalina da alta velocidade – para forçar você a descobrir como chegar nesses lugares. O progresso no restante do jogo é bem rápido, e isso faz com que boa parte do seu tempo seja gasto procurando pelos campos de força.

DEFUNCT

Defunct, Delfos
Para mim a gravidade é apenas uma sugestão.

O jogo é bem breve. Fiz a campanha inteira em 75 minutos. Depois disso, você pode usar o level select para pegar colecionáveis ou para jogar um dos cinco time trials que são liberados. Há troféus bem desafiadores para quem tem TOC, coisas como terminar o jogo inteiro sem morrer, mas a maioria de nós vai tirar daqui uns 90 minutos de entretenimento.

A campanha é curta e os momentos dos campos de força são bem chatinhos, mas sem eles acredito que o jogo não duraria 40 minutos. Dá para perceber que o time da Freshly Squeezed tem talento e boas ideias, mas para conseguir fazer algo próximo ao que um Sonic 3D precisa ser, eles precisam de mais dinheiro e experiência. Mas, ei, isso é algo que nem a Sega conseguiu fazer ainda…

REVER GERAL
Nota:
PONTUAÇÃO GERAL

Vire assinante do Delfos!

Temos planos a partir de R$1,00 mensal e você pode ganhar um monte de coisa legal. Mais importante, você ajuda a gente a tornar o DELFOS cada vez maior e melhor.


Clique aqui e acesso a nossa ágina no Padrim


Se você gosta do nosso conteúdo, também pode ajudar sem colocar a mão no bolso compartilhando este post nas suas redes sociais através dos botões abaixo.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorKnack 2 e a saudade dos jogos de mascote
Próximo artigoVeja a nova série do Humores Urbanos: Pegou Mau
Carlos Eduardo Corrales
Editor-chefe e editor de games. Fundou o DELFOS em 2004 e habita mais frequentemente as seções de cinema, games e música. Trabalha com a palavra escrita e com fotografia. Já teve seus artigos publicados em veículos como o Kotaku Brasil e a Mundo Estranho Games. Formado em jornalismo (PUC-SP) e publicidade (ESPM).