Assine a feed desta seção!
Assine os comentários do site
Siga o Delfos no Twitter!

Título original: La Tortue Rouge
País de origem: França/Bélgica/Japão
Ano: 2016
Gênero: Fantasia/Animação
Duração: 80 minutos
Distribuidora: Sony
Direção: Michael Dudok de Wit
Roteiro: Pascale Ferran e Michael Dudok de Wit
Nota:



A Tartaruga Vermelha

Publicado em 15/2/2017 às 14:00

Texto por Carlos Cyrino

A Tartaruga Vermelha, além da indicação ao Oscar de melhor filme de animação na cerimônia deste ano, possui uma outra distinção: trata-se do primeiro filme animado não japonês produzido pelo prestigiado Estúdio Ghibli. O diretor Michael Dudok de Wit é holandês e a produção é dividida entre França, Bélgica e o próprio Japão.

Segundo o IMDb, o diretor recebeu um e-mail do prestigiado estúdio nipônico com duas perguntas. A primeira, se eles poderiam distribuir seu curta Father and Daughter no Japão. E a segunda, se ele poderia fazer um longa-metragem para eles. O diretor retornou o e-mail respondendo a primeira questão e dizendo que não havia entendido a segunda, pois não conseguiu acreditar que eles realmente haviam pedido para que ele produzisse um longa para eles.

Pois era isso mesmo e o resultado você pode conferir agora em nossos cinemas. A Tartaruga Vermelha conta a história de um náufrago que vai parar em uma ilha deserta e, diferente do Tom Hanks, não tem sequer uma bola de vôlei para chamar de Wilson e bater papo.

Esta é outra peculiaridade da animação: ela não conta com diálogos. São 80 minutos de narrativa sem falas, algo que sempre remonta ao princípio do cinema e a uma linguagem muito mais universal. Por isso mesmo, o filme é capaz de agradar a qualquer tipo de público, de todas as idades.

Enquanto o náufrago tenta sobreviver na ilha, ele também começa a construir uma balsa para se mandar. No entanto, suas tentativas são frustradas por uma grande tartaruga vermelha e é aí que entra a parte mais fantasiosa da história. Não cabe contar mais para não estragar a surpresa de ninguém, mas basta dizer que o filme não explica como se dá algo que ocorre em determinado momento e nem porquê. Ou você embarca na virada da história ou não, fica a seu total critério.

Particularmente, eu achei o filme bonitinho, mas não comprei muito o twist em questão. Me parecia muito mais uma história de sobrevivência e de aprendizado a viver em meio à natureza do que algo de caráter fantástico. Seja como for, graças à sua enxuta metragem e ótima qualidade de animação, ele entretém bem, ainda que não seja particularmente memorável.

Tecnicamente, ele é muito bonito, ainda que também não seja algo que vá se destacar dentre a filmografia do Ghibli. Eu gosto muito deste estilo de traço mais simples e fininho. E é sempre um alento ver uma animação mais tradicional quando praticamente tudo que sai hoje em dia é modelado em CG.

No geral, A Tartaruga Vermelha é bacana e bonitinho, capaz de agradar públicos de todas as idades e gostos. Eu não diria que é um baita longa de animação, mas, como a primeira experiência de parceria entre o Estúdio Ghibli e realizadores estrangeiros, pode-se considerar como uma empreitada bem-sucedida.

Leia mais sobre Animação, Ghibli, Fantasia, Michael Dudok de Wit, Sony.




 

24/3/2017 - T2 Trainspotting
23/3/2017 - Fragmentado
22/3/2017 - Power Rangers
16/3/2017 - Tinha Que Ser Ele?
15/3/2017 - A Bela e a Fera
13/3/2017 - Ghost in the Shell - A animação original
9/3/2017 - Paro Quando Quero
9/3/2017 - Fome de Poder
8/3/2017 - Kong: A Ilha da Caveira
7/3/2017 - Negação
7/3/2017 - Silêncio
1/3/2017 - Um Limite Entre Nós
27/2/2017 - Logan
24/2/2017 - Moonlight: Sob a Luz do Luar
23/2/2017 - Internet: O Filme
23/2/2017 - A Lei da Noite
21/2/2017 - A Grande Muralha
16/2/2017 - A Cura
16/2/2017 - Um Homem Chamado Ove
15/2/2017 - A Tartaruga Vermelha
1234567... 76


· Busca Avançada

Login
Senha
Lembrar de mim:
Ainda não é cadastrado?
Então clica aqui!









Copyright © Delfos 2004 - .